sobremesa

Tiramisu de speculoos

Posted by on ago 19, 2016 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

IMG_20160818_212628

Este tiramisu é um receita que achamos no livro do Pain quotidien. Como ninguém pensou nisso antes? Um tiramisu onde a bolacha champagne é trocado por uma famosa bolacha belga chamada speculoos. O resultado fica simplesmente extraordinário.

Na Bélgica se chama “speculoos”, mas na Holanda chamam essa bolacha “speculaas” (naturalmente, a versão certa é a belga, não se deixe enganar por eles!). Se trata de uma bolacha feita com açúcar mascavo e vários temperos. Um dia tentarei fazer ela aqui. Infelizmente essa bolacha é difícil de encontrar no Brasil (Encontramos no pão de açúcar em São Paulo, a marca “lotus” é belga, mas por alguma razão renomearam ela para “Biscoff” na hora de exportar…)

IMG_20160818_201021

A receita que fiz aqui foi apenas usar a nossa famosa receita de Tiramisu aqui do blog, usando as mesmas proporções. Apenas usei dois pacotes de 120g de speculoos como o da foto acima, no lugar da bolacha champagne. Fiz duas camadas de bolachas, com um pouquinho do creme entre as duas.

IMG_20160818_201407

Mas vou também por aqui a versão do Pain quotidien. Para 6 a 8 pessoas:

  • 4 ovos
  • 150g de açúcar cristal comum
  • 500g de mascarpone
  • 4 cafés expresso
  • 2 ou 3 colheres de sopa de marsala ou amaretto
  • 250g de speculoos
  • 6 colheres de sopa de cacau em pó

Numa tigela, bata as gemas com o açúcar até ficar branco. Trabalhe o mascarpone para ele ficar mole, e acrescente ele à mistura de gemas e açúcar. Bata as claras em neve, e incorpore elas delicadamente ao resto.

Coloque o café e o álcool em um prato, mergulhe rapidamente os speculoos ali, e deite eles em uma camada no fundo de tigelas individuais. Cubra com uma boa camada de creme do creme de mascarpone, depois uma outra camada de bolachas e finalmente outra de creme. Coloque pelo menos 4 horas na geladeira.

Polvilhe com cacau em pó logo antes de servir.

IMG_20160818_211532

Vite-et-bon

Posted by on fev 27, 2016 in doces, lanche, sobremesa
One Comment

vite-et-bon

O vite-et-bon (rápido-e-bom) é uma espetacular receita de família, recentemente trazida da Bélgica para estas terras. O preparo é extremamente simples, e o resultado maravilhoso, parecido como marzipã assado. As quantidades a seguir são para uma forma de torta ou pizza de 25cm de diâmetro. Para 30cm, as quantidades devem ser dobradas.

  • 1 ovo
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 xícara de açúcar
  • 60g de manteiga em temperatura ambiente
  • 30g de amêndoas moídas (ou em farinha) ou 30g de castanhas de caju moídas

Aquecer o forno em 250°C (no meu forno a gaz velho) ou 220°C (forno elétrico). Misturar todos os ingredientes até formar uma massa muito grudenta. Forrar uma forma com papel manteiga ou alumínio. Despejar a massa em uma camada uniforme de mais ou menos 1 cm. Assar por mais ou menos 15 minutos (forno ruim) ou 8 minutos (forno elétrico), ou até que o fundo esteja dourado, mas que o interior esteja bem mole ainda (testar com uma faca). Deixar esfriar antes de servir.

Шарлотка (Charlotka) – Torta russa de maçã

Posted by on ago 22, 2015 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

charlotkaDia 19 era o dia nacional da maçã na Russia, foi comemorado em Moscou com uma torta de maçã gigante. A torta de maçã (charlotka) é assunto sério na Russia, veja este blog dedicado inteiramente à torta de maçã (no google translate aqui).

Resolvemos também comemorar, com uma das receitas do site acima. A receita é bem simples e rende esse bolo fofo no exterior, mas com o centro bem interessante onde se misturou o suco das maçãs com a massa.

Cada receita do site tem um parágrafo inteiro descrevendo o tipo de maçã mais adequado, mais azeda, mais farinhenta, etc… Não entrei muito nesse assunto, peguei a maçã que me parecia mais bonita…

  • 3 maçãs
  • 160g de iogurte
  • 2 ovos
  • 130g de açúcar
  • 220g de farinha
  • 1 colher de chá de fermento químico em pó (royal)
  • açúcar de confeiteiro para finalizar

Forre uma forma com papel manteiga, e esquente o forno. Sem descascá-las, corte as maçãs em 4, retire as sementes, e corte cada quarto em fatias finas.

Bata os ovos com o açúcar até formar uma massa clara e dobrar de volume. Sem parar de bater, acrescente o iogurte, o fermento, e, aos poucos, a farinha, até formar uma bela massa homógena.

Despeja a massa na forma, e por cima, despeja os pedaços de maçã, apertando um pouco tudo no fim, para que boa parte dos pedaços fiquem inseridos na massa.

Asse por 40 minutos. Polvilhe com açúcar de confeiteiro, e deixe esfriar para comer.

Bûche de Noël (lenha de Natal)

Posted by on jan 10, 2015 in sobremesa
No Comments

buche

Este bolo, em forma de tronco de árvore é o bolo natalino mais típico da Bélgica e outros países ao redor. Se trata de um bolo enrolado, como um rocambole, com um recheio de creme de café, que imita o “miolo” da árvore, e uma cobertura de chocolate, que imita a casca. Nenhuma bûche de Noël que se presta vem sem as suas devidas decorações, destinadas a fazer o bolo parecer mais rústico, mais invernal, e, digamos a verdade, mais kitsch: Cogumelos (em marzipã), frutas de inverno, neve (açúcar de confeiteiro), e por aí vai… A receita a seguir é um adaptação desta e desta (sei, é uma receita americana, mas ninguém bate eles em termos de praticidade…)

O preparo requere um pouco de trabalho, mas não tem grandes dificuldades. A maior será fazer o bolo ficar mole para poder enrolar.

Para o bolo:

  • 3 ovos
  • 1 xícara de açúcar
  • 1/3 xícara de água
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 3/4 xícara de farinha
  • 1 colher de chá de fermento químico (royal)
  • 1/4 colher de chá de sal

Para o recheio:

  • 1 xícara de nata
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 50g de manteiga amolecida
  • 1/2 colher de chá de café solúvel em pó

Para a cobertura:

  • 1 colher de sopa de água
  • 150g de chocolate ao leite (ou meio amargo, porque não, mas a ideia original é ser bem docinho)
  • 1/3 xícara de manteiga1/2 xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de baunilha

Para as decorações

  • 100g de farinha de amêndoas
  • 100g de açúcar de confeiteiro
  • 1 clara de ovo
  • alguns pingos de essência de amêndoa (opcional)
  • cacau em pó e açúcar de confeiteiro para decorar

Comece por fazer o bolo. Aqueça o forno, coloque uma folha de papel manteiga em uma forma quadrada ou retangular de mais ou menos 30cm de comprimento.  Unte o papel manteiga com manteiga. Bata os ovos com um batedor, até formar um molho clarinho e aerado. Adicione o açúcar, bata mais. Adicione a água e a baunilha, sempre batendo. Continue adicionando a farinha, o royal e o sal, até obter uma massa bem líquida e bem homógena.

Coloque a massa na forma, fazendo uma camada de espessura bem regular (mais ou menos 1cm). Asse por 12 a 15 minutos (está pronto quando um palito sai limpo, mas não deixe torrar).

Desenforne, vire o bolo sobre um pano, retire delicadamente o papel manteiga, e enrole cuidadosamente o bolo, junto com o pano. O pano vai armazenar vapor e ajudar o bolo a ficar mole.

Faça o recheio, simplesmente batendo todos os ingredientes com um batedor até ficar bem homógeno. Desenrole o bolo, e passe o recheio sobre toda a superfície dele, reservando 2 colheradas que servirão para colar os “galhos” depois. Enrole de novo, desta vez sem o pano. Coloque o bolo na geladeira por meia-hora.

Enquanto isso, faça o marzipã simplesmente misturando todos os ingredientes. Coloque a bola de marzipã também na geladeira.

Retire o bolo da geladeira, e corte as duas extremidades, que ficaram irregulares, porque o bolo nunca fica perfeitamente quadrado, de maneira a formar um tronco bem cortado por um lenhador experiente. Use uma (ou as duas) extremidades cortadas para fazer un “nó” no tronco, colando com o que reservou de creme.

Faça a cobertura, derretendo o chocolate, e batendo todos os outros ingredientes juntos. Passe esse molho em cima do bolo, cuidando para não por nas “faces” abertas. Deixe esfriar um pouco, e, com um garfo, desenhe uma textura de casca de árvore na cobertura.Coloque cogumelos de marzipã fazendo bolinhas, e colocando um pouco de cacau em pó por cima. Polvilhe um pouco de “neve” (açúcar de confeiteiro) por cima do bolo.

Pasta de amendoim integral

Posted by on dez 22, 2014 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

amendoim1Diabolicamente simples, porém alucinadamente delicioso. A receita é mais ou menos inspirada desta, com alguns ajustes nas proporções, e o diferencial que é que os amendoins vão inteiros, com a casquinha vermelha, e que se usa um açúcar mais grosso, o que deixa tudo como uma textura de biscoito, bastante similar à pasta de speculoos, para quem já teve a sorte de experimentar…

Para um pote de 600ml:

  • 250g de amendoim crua com pele
  • 1/2 xícara de açúcar demerara ou algum outro açúcar amarelo de grãos grossos
  • 1 colher de sopa de xarope de baunilha (ou 1/2 colher de chá de essência de baunilha)
  • 1/2 colher de chá de sal
  • mais ou menos 3/4 de xícara de óleo de amendoim ou girassol

Coloque as amendoins numa forma de pizza ou similar, e coloque no formo na posição mais quente por 15 a 20 minutos dependendo do seu forno (as cascas devem escurecer mas não chegar a torrar mesmo). Ainda quente, coloque no liquidificador com o açúcar e o sal. Bata até formar uma farofa. Acrescente o xarope de baunilha, e, sem parar de bater, aos poucos, o óleo, até chegar ao ponto de pastosidade desejado. Talvez não precise de todo o óleo.

amendoim2

Muffins de ricota e banana

Posted by on ago 21, 2014 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

bolinhos-ricotta

Uma receita mega-simples que peguei aqui: Só tem 4 ingredientes, na verdade fui tentar porque tinha um pedaço de ricota aqui que precisava usar, e o resultado fica surpreendentemente bom…

  • 250 g de ricota
  • 3 ou 4 bananas
  • 1 ovo
  • 25 g de açúcar

Bate tudo no liquidificador, coloque em forminhas untadas com manteiga, e asse por 30-35 minutos em forno quente ( > 250°C ). Não fica muito doce, provavelmente daria para por mais açúcar, mas justamente fica legal assim, muffins nunca devem ficar muito doces, senão acabam tendo gosto de Starbucks…

Torta dos reis

Posted by on jan 11, 2014 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

IMG_1117

Este doce típico da França e da Bélgica se come especialmente e exclusivamente no dia da Epifania, dia 6 de Janeiro. Esse dia, se prepara essa torta, e se esconde nela um feijão (hoje em dia você compra ela em padaria e o feijão não é mais um feijão, é uma vaquinha, um cavalinho, um burrinho, um menino Jesus, etc, de cerâmica…). Como suponho que você não tem um Jesusinho de cerâmica em casa, aconselho usar um bom e velho feijão mesmo.

Em seguida, todos os convidados comem a torta, e quem descobre o feijão no seu pedaço é decretado o rei do dia, para o maior prazer das crianças ali presentes.

Com massa folhada pronta, é bem fácil de fazer. Atenção, não é muito light. A receita a seguir é tirada desta:

  • 1 rolo de massa folhada pronta
  • 90g de manteiga
  • 120g de farinha de amêndoas
  • 100g de açúcar
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de rum (opcional)

Esquente o forno. Derreta a manteiga numa panela, e misture numa vasilha com o açúcar e a farinha de amêndoa, até formar uma pasta. Quando está bem homógeno, acrescente o aroma de baunilha, o rum, e duas claras de ovo e uma gema (a gema sobrando servirá para pincelar). Misture até formar um molho bastante pastoso.

Unte uma forma de pizza com manteiga, a abre a massa folhada nela, deixando a metade fora da forma para fechar depois, como um livro. aperte as bordas da parte que ficou na forma (a parte de baixo, digamos), para arredondar os cantos, e formar um pequeno muro em toda a borda. Despeje o molho no meio.

Feche o “livro”, e aperte as bordas com um garfo para vedar bem. Desenhe umas leves listras com uma faca. Pincele com a gema que sobrou, e asse em forno a 200°C por 20 a 25 minutos, ou até que o topo esteja bem dourado. Deixe esfriar para servir, coma morno ou frio.

IMG_1115

Vlaai holandês

Posted by on nov 26, 2013 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

vlaa12

O vlaai (se pronuncia vlái simplesmente) é um tipo de torta doce típica da Holanda e das Flandres (parte flamenga da Bélgica). A versão mostrada aqui é a holandesa (a belga é completamente diferente e parece um pudim, farei algum dia). Existem muitos tipos de vlaai, com muitos recheios que vão de todo tipo de frutos até arroz doce. Esta aqui é feita com maçã, ameixa e canela, que é um sabor bem típico dessas regiões. A particularidade da massa é que é levada, feita com fermento de pão.

Para a massa (adaptado daqui):

  • 250g de farinha
  • 30g de manteiga
  • uma pitada de sal
  • 1/2 ovo, batido (a outra metade servirá para pincelar)
  • 15g de fermento para pão fresco ou 7g de fermento seco
  • 75ml de leite morno
  • 30g de açúcar

Para o recheio:

  • 2 maçãs
  • 6 ou 7 ameixas
  • 300g de açúcar
  • 1 colher de chá de manteiga
  • 1 colher de sopa rasa de canela
  • 3/4 de xícara de água

Se tiver uma máquina de pão, coloque todos os ingredientes da massa dentro, e rode o programa “massa”, que vai misturar e deixar descansar. Se não, dilua o fermento no leite, e misture os outros ingredientes da massa, sove até formar uma bola bem lisa. Deixe descansar em uma vasilha coberta com um pano úmido, por uma hora. A massa deve mais ou menos dobrar de volume.

Enquanto isso, faça o recheio. Descasque e corte as maçãs em cubos, corte as ameixas em pedaços de tamanho similar (não precisa descascar, apenas retirar o caroço), e coloque numa panela com o açúcar, a água, a canela e a manteiga. deixe cozinhar por 40 minutos em fogo baixo, mexendo com frequência. Os frutos devem desmanchar, mas não totalmente. O bom é quando ainda formam pedaços. Se ficar muito líquido, adicione meia colher de chá de fécula de batata, ou maisena se não tiver.

Aquece o forno a 200°C. Unte uma forma de torta com manteiga, separe mais ou menos um quarto da massa, que servira para fazer a “rede”, e abre o resto com um rolo sobre uma superfície enfarinhada, e coloque no fundo da forma. Faça alguns furos com um garfo, para que não se formem bolhas durante o cozimento. Coloque o recheio por cima. Abra o restante da massa, e recorte nela tiras de 1cm de largura. Coloque essas tiras na massa para formar uma rede. No fim, pincele com a metade de ovo restante.

Asse por 20 a 30 minutos, ou quando estiver dourado. Sirva morna.

vlaai1

Torta de limão siciliano

Posted by on out 13, 2013 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

tarte au citron

Esta receita é um clássico da minha mãe, vem de uma receita da minha vó, que vem de uma receita de Paul Bocuse. É bastante diferente daquela torta de limão que encontramos por aqui, onde a massa é feita com leite condensado, e que tem merengue em cima. Esta aqui tem uma massa feita com farinha de amêndoa.

Para a massa podre:

  • 250g de farinha
  • 100g de manteiga em temperatura ambiente
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1/2 colher de chá de sal
  • água

Para o recheio:

  • 250g de açúcar
  • 3 ovos
  • suco de 2 limões sicilianos
  • 75g de farinha de amêndoas
  • 250g de creme de leite

Idealmente, faça a massa podre uma hora antes: Misture todos os ingredientes, exceto a água. Amasse com as mãos, até formar uma farofa muito úmida. Acrescente um pouquinho de água até obter um ponto trabalhável. Se a massa ficar muito grudenta, coloque ela na geladeira por uma hora.

Disponha a massa podre em uma forma para torta grande (+/- 26cm) untada com manteiga, e pre-asse ela por 10 minutos em forno quente (>250°C).

Faça o recheio: misture primeiro todos os ingredientes exceto o creme de leite, e, quando ficar bem homógeno, adicione o creme de leite. Despeje  por cima da massa pre-assada. Asse por 30 minutos. Deixe esfriar antes de servir.

Calda belga de frutas

Posted by on ago 8, 2013 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

Depois de anos e anos indo para a Bélgica e mesmo tendo morado por lá um tempo eu descobri que desconhecia essa maravilha maravilhosa. Só na última viagem eu fui conhecer essa calda, que na verdade é o recheio do Gaufre aux fruits, mas pode ser usada para várias outras coisas.

IMG_0650

No meu caso eu gosto de usar para comer com iogurte caseiro, ou para cobrir tortas ou cremes. Também serve como recheio de strudel. A calda belga original é de cerejas, mas é possível de fazer com qualquer fruta. As que combinam melhor são as mais azedinhas: morangos, damascos, ameixas. Mas já vi também de maçãs, peras e abacaxi. No caso eu usei morangos, porque estava fácil e barato para achar e uma caixinha de 250g dá perfeitamente as duas xícaras. É fácil de fazer a calda, mas precisa ter alguns cuidados.

Para umas 300g (que eu uso em 6 iogurtes ou uma torta média), você precisa de:

  • 2 xícaras de frutas picadas em tamanho para comer sem precisar cortar
  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1/4 de xícara de água
  • 1 colher de sopa de suco de limão
  • 2 e 1/2 colheres de chá de fécula de batata ou maisena (a minha irmã jura que tem fécula de batata para vender por aí, mas eu nunca vi… usei maisena mesmo)
  • 1 colher de sopa de água

Então… coloque as frutas picadas, o açúcar, o suco de limão e 1/4 de xícara de água numa panela e deixe ferver. O limão é importante para não escurecer e ficar com cara de geleia. Baixe o fogo e deixe as frutas cozinharem até ficarem macias, mas sem desmanchar, mexendo às vezes. Quando estiverem macias retire as frutas da calda e reserve. Misture a maisena (ou fécula) com a água para não embolotar e acrescente na calda que ficou na panela, mexendo sempre até engrossar. Quando estiver espessa, coloque as frutas novamente e mexa um pouco. Deixe esfriar e sirva como preferir. 🙂

Nutella de bolacha

Posted by on jul 31, 2013 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

nutella-de-bolacha

Você conhece o salame de chocolate? Não? Temos que colocar a receita aqui um dia desses. Enfim, isto é basicamente uma versão para passar no pão desse famoso salame. Se faz em 5 minutos. Você precisará de:

  • 150g de chocolate meio-amargo
  • 150g de creme de leite ou de nata
  • 50g de bolachas da sua preferência (bolachas Maria, bolachas de maisena, ou se mora na França, petit beurre LU!)
  • 30g de açúcar de confeiteiro

Comece por bater as bolachas no liquidificador até formar uma farinha. Derrete o chocolate no banho-maria, e acrescente todos os demais ingredientes. Misture bem, e coloque na geladeira por algumas horas antes de comer.

Honey pie

Posted by on fev 7, 2013 in sobremesa
No Comments

honeypie1

Outro dia passei em frente a uma loja chamada “honey pie” e pensei: Será que existe isso? Deve ser delicioso. De fato é… Essa receita sensacional vem do famoso Four and Twenty Blackbirds in New York, e vai flor de sal por cima…

Para a massa:

  • 2 1/2 xícaras de farinha
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 125g de manteiga
  • 3/4 xícara de água gelada
  • 2 colheres de sopa de vinagre

Para o recheio:

  • 125g de manteiga derretida
  • 3/4 xícara de açúcar
  • 2 colheres de sopa de farinha de milho
  • 3/4 xícara de mel
  • 3 ovos
  • 1/2 xícara de creme de leite
  • 2 colheres de sopa de vinagre
  • 1 colher de sopa de xarope de baunilha
  • Flor de sal para polvilhar

Faça a massa antes: Misture a farinha, o açúcar e o sal, acrescente a manteiga cortada em pedacinhos, e vai misturando e apertando, até desmanchar a manteiga, mas não completamente. Tente deixar pedacinhos do tamanho de uma ervilha no meio da massa. Vai formar um tipo de farofa um pouco úmida. Acrescente o vinagre e a água aos poucos, e sove delicadamente até formar uma massa, tentando não perder os pedacinhos de manteiga (por isso a água deve ser gelada). Coloque em uma forma untada com manteiga, cobre com papel alumínio e coloque um pouco de peso por cima (feijão, pedrinhas, ou uma outra forma menor). Pre-asse por 20 minutos em forno quente (250°C). Deixe esfriar em temperatura ambiente por mínimo uma hora.

Faça o recheio: Derreta a manteiga, e acrescente a farinha e o açúcar, para formar um tipo de pasta. Acrescente o mel, o vinagre e a baunilha. Continue misturando. Acrescente os ovos, e por fim o creme de leite. Deixe a mistura bem homógena, e coloque na massa pre-assada. Asse por 50 minutos em forno quente (250°C). Deixe esfriar em temperatura ambiente por mínimo uma hora antes de povilhar com flor de sal. Sirva com creme de leite ou nata…

honeypie2

Vaution

Posted by on jan 27, 2013 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

vaution1

Provavelmente, certamente, você nunca ouviu falar do vaution (pronuncia-se mais ou menos como “vôssião”). Teria que ter morado em Liège. Acho que só passear por lá de férias não basta. Algum indígeno teria que introduzir você, e ainda assim teria que ser bem amigo já (os Liégeois não compartilham seus segredos com qualquer um assim tão facilmente) . Se trata de um doce, algo entre uma bolacha gigante, um pão e uma torta de açúcar, e tem um gosto e uma textura muito peculiares. É um doce bem tradicional e bem antigo, na verdade originário da cidade de Verviers, mas que virou conhecido pelos não-Verviétois em Liège.

O preparo não é muito complexo, mas é um pouco trabalhoso. Na verdade a receita abaixo é uma transcrição quase idêntica desta (com a metade das quantidades), feita por um pâtissier famoso. Recomendo assistir o vídeo se você pretende fazer, e esse site contém também outros doces belgas bem interessantes,  pretendo ilustrar aqui um dia ou outro. O vaution se come de preferencia morno (meia-hora após sair do forno), faça ele por exemplo para comer no final da tarde com um chá ou um café, e você fará um verdadeiro goûter belga.

  • 250g de farinha
  • 20g (2 cubos) de fermento de pão fresco
  • 100ml de leite
  • 280g de açúcar (30g para a massa + 250g para o recheio)
  • 1 colher de chá de sal
  • 200g de manteiga (70g para a massa + 130g para o recheio)
  • 1 ovo para a massa + 1 clara para fechar  as bordas + 1 gema para pincelar
  • 2 colheres de sopa de canela em pó
  • açúcar de confeiteiro para polvilhar

Faça a massa: Dissolva o fermento no leite, e misture com a farinha, os 30g de açúcar, o sal, os 70g de manteiga e o ovo. Sove bem durante vários minutos, para ter uma massa muito homógena. Se fica muito mola, acrescente um pouco de farinha até conseguir formar uma bola. Deixe repousar por uma hora numa vasilha coberta com um pano em um lugar quente. A massa vai dobrar de volume. Misture os 250g de açúcar com a canela. Corte os 130g de manteiga em pedacinhos, e divide eles em 3 porções iguais.

Amasse um pouco e divide a massa em 4 bolas, duas um pouco maiores e duas um pouco menores. Unte uma forma de pizza com manteiga, e abre uma das bolas maiores com um rolo, sobre uma superfície coberta com farinha, até obter mais ou menos o diâmetro da forma de pizza. Não faz mas se passa um pouco, porque as bordas serão dobradas depois. Coloque a massa na forma. Tome cuidado porque a massa é muito frágil, e quebre facilmente se você for pegá-la pelas pontas. Quando for levantar a massa para transferir ela para a forma de pizza, suporte ela com a mão sob o centro da massa.

Reparte uma das porções de pedacinhos de manteiga na massa, deixando 2 ou 3 cm livres na borda. Polvilhe um terço do açúcar com canela por cimo, também deixando a borda livre. Repita a operação duas vezes, com as bolas menores. Por fim, abra e coloque a bola maior, de maneira a ter as duas folhas menores presas entre as duas maiores. Passe um pouco de clara de ovo em toda a borda.

Feche as bordas do vaution assim: Segure um pedacinho da massa de baixo com 2 dedos, estique, e dobre por cima da massa de cima. Vire esse pedacinho que você está segurando de cabeça para baixo. Faça assim ao lado, até fechar toda a borda. Deixe o vaution descansar por meia-hora.

Esquente o forno a 200°C. Faça vários furos com uma faca, para evitar que vapor se acumule durante o cozimento, o que criaria bolhas. O vaution deve ficar bem apertado, como uma bolacha. Pincele com a gema de ovo, e polvilhe com açúcar de confeiteiro. Asse por 30 a 40 minutos, ou até que fique bem dourado. Deixe esfriar por meia-hora, e será o melhor momento para degustar…

vaution2

Tourte aux noix de l’Engadine (canton des Grisons) ou torta suíça de nozes

Posted by on jan 17, 2013 in sobremesa
No Comments

No clima de final de ano, deixo aqui uma receita que eu adoro, a torta de Nozes do região suíça de Engandine.
 nusstorte
Ingredientes para uma forma desmontável de 26 cm de diâmetro
Massa:
  • 350 g de farinha
  • 250 g de manteiga
  • 200 g de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 1 ovo
Recheio:
  • 200 g de açúcar
  • 380 g de nozes (sem casca) picadas
  • 200 ml de creme de leite fresco (nata)
  • 3 colheres de sopa de mel
  • 1 gema de ovo
Preparo: Misturar rapidamente a farinha, a manteiga, o açúcar, o sal e ovo para obter uma massa quebradiça (brisée). Embalar a mesma em filme alimentar e colocar na geladeira durante 1/2 hora pelo menos. Enquanto isso, aquecer o açúcar para o caramelizar e mergulhar as nozes neste caramelo claro. Acrescentar a nata e o mel. Misturar tudo muito bem e deixar esfriar.
Estender dois terços da massa numa camada fina e forrar uma forma desmontável untada com manteiga. Colocar o recheio de nozes sobre a massa da forma. Estender o resto da massa e de lá recortar uma tampa. Colocá-la sobre o molde pressionando bem as bordas. Pincelar a superfície da “tourte” com gema de ovo e decorar à vontade com as sobras de massa. Assar em forno à 180°C durante cerca de 1 hora. O meu forno é normal e precisa de mais temperatura, eu asso à 290°C.
____________________________________________
Você sabia? Engadine é uma região ao leste da Suíça no limite das fronteiras alemã, austríaca e italiana… uma região de montanhas de uma beleza ímpar!
Embora as nogueiras não cresçam em Engadine, a torta de nozes é uma especialidade da região. Eis porque: há mais de 500 anos, os “Engadinois” emigraram para a Itália para trabalhar como confeiteiros. A fama deles era tanta, que eles foram logo chamados para se estabelecerem na França, na Inglaterra e na Rússia, onde o seu talento para os confeitos lhes permitiu enriquecer. De volta à Engadine, eles trouxeram especiarias e ingredientes de todos os países – em especial nozes, amêndoas e cacau – e abriram novas confeitarias.

Strüdel de peras e chocolate

Posted by on set 27, 2012 in sobremesa
No Comments

Uma receita super simples, para um resultado poderoso. Acredite se quiser, essa receita me apareceu num sonho…:

  • Um pacote de massa folhada congelada
  • 4 peras
  • 250g de chocolate meio-amargo

Descasque e corte as peras em cubinhos, abra a massa, e coloque numa metade dela os pedaços de pera e de chocolate misturados. Feche a outra metade da massa, e asse por 30 minutos em forno bem quente, ou até que esteja dourado.  Sirva quente. Para mais efeito, acompanhe com creme inglês, ou sorvete de creme.

Geleia de limão e manjericão

Posted by on set 18, 2012 in doces, geleias, sobremesa
No Comments

 

Uma geleia bem simples, não muito doce, mas com um leve toque de manjericão…

  • 4 limões
  • 3 copos de açúcar
  • 8 a 10 folhinhas de manjericão

Descasque os limões com uma faca, retirando a maior quantidade possível da arte branca que fica entre o suco e a casca. Bata no liquidificador com o manjericão. Deve render mais ou menos um copo e meio, a proporção é 1 de suco de limão para 2 de açúcar para dar uma geleia docinha mas não muito (o ponto perfeito para mim), coloque mais açúcar para uma geleia mais convencional. Cozinhe o suco com o açúcar por uma hora e meia, mexendo de vez em quando, ou com uma máquina de pão no programa “geleia”.

Cheesecake de bergamota

Posted by on jun 10, 2012 in sobremesa
No Comments

 

Este cheesecake partiu de uma tentativa de reproduzir o maravilhoso cheesecake de tangerina do café latte, no centro de São Paulo. Não deu muito certo, o resultado ficou bastante diferente, mas ficou delicioso também (tentarei de novo fazer o verdadeiro outra vez). Este também não foi feito com tangerinas mas com bergamotas.

  • 50g de manteiga
  • 1 pacote de wafers de chocolate (200g)
  • 300g cream cheese
  • 200g de nata
  • 2/3 copo de  açúcar + 1 copo de açúcar para a cobertura
  • suco de 1/2 laranja + zesto desta meia laranja
  • 3 ovos
  • 3 bergamotas

Comece por fazer a cobertura. Faz uma ótima geleia, portanto não hesite em fazer 2 ou 3 vezes a quantidade indicada para guardar… Descasque bergamotas, corte elas no meio e retire os sementes. Coloque-las no liquidificador e bata. Em uma panela, coloque as bergamota batidas e um copo de açúcar. Deixe ferver em fogo baixo por uma hora, mexendo frequentemente, até formar um caldo grosso. Também pode ser feito na máquina de pão, no programa geleia, mas parando um pouco antes (em torno de uma hora).

Aqueça o forno.

Faça a base: esmague os wafers, adicione a manteiga, e vai esmagando, quebrando e misturando até formar ma farofa bem úmida. Coloque no fundo de uma forma alta untada com manteiga, e aperte bem para formar uma base bem compacta.

Faça o recheio: Coloque o cream cheese e a nata numa tigela grande. Bate um pouco com o batedor de ovos, e vai acrescentando os demais ingredientes, batendo um pouco entre cada um, para fazer uma mistura bem homógena:  os 2/3 de copo de açúcar, o suco e zesto de laranja, e os ovos. Depois dos ovos, bata por um pouco mais tempo, para obter uma massa bem aérea. Despeje ela por cima da base.

Coloque a forma dentro de uma outra, maior, com 3cm de água. Asse em forno médio (250°C) por uma hora. Verifique de vez em quando se a água não evaporou totalmente. No fim, verifique se o cheesecake ficou firme, sacudindo ele levemente. Se ficou muito mole, deixe no formo por mais tempo, até ele começar a solidificar e não tremer mais quando sacudido.

Retire do forno, e deixe esfriar ainda no recipiente contendo água, em temperatura ambiente. Quando estiver bem morno (e não antes, senão o recheio vai rachar), despeje o caldo de bergamota por cima, e coloque na geladeira para esfiar por mínimo uma hora.

Geleia de manga e cachaça

Posted by on maio 19, 2012 in doces, geleias, lanche, sobremesa
One Comment

Inventei esta geleia outro dia, é super fácil de fazer, fica deliciosa e tem o toque especial da cachaça. Além disso, tem a metade de açúcar das geleias comuns…

  • 1 copo de açúcar demerara
  • 3 copos de manga cortada em pedaços (são duas mangas grandes)
  • 3 colheres de sopa de cachaça amarela

Escolhe umas mangas não muito maduras (as geleias ficam melhores com frutos um pouco firmes ainda), retire a pele e corte em pedaços bem pequenos. Coloque todos os ingredientes em um panela e cozinhe em fogo baixo por 1 hora e meia, mexendo frequentemente. Ou, se você tiver uma máquina de pão, coloque simplesmente todos os ingredientes nela,  e rode o programa “geleia”.

Crumble de cerejas

Posted by on fev 26, 2012 in sobremesa
No Comments

Mais uma receita fááácil. E deliciooosaaa! Acho que uma das minhas prediletas.
Vamos lá, para umas 4 a 6 pessoas vamos precisar de:

  • 225g de farinha de trigo 
  • 110g  de açúcar de confeiteiro
  • 175g de manteiga sem sal 
  • 300 a 500g de cerejas (dependendo de quanto sabor de fruta preferir)
  • uma pitada de sal 
  • açúcar de confeiteiro para polvilhar
Pré-aqueça o forno a 180C (o meu forno normal eu deixo em 270 mesmo).
Misture a farinha, o sal e o açúcar em uma tigela. Corte a manteiga em pequenos cubos e adicione à tigela. Esfregue com as pontas dos dedos, até obter uma mistura de estilo grosseiro, tipo farofa. 
Reserve.
Lave as cerejas, retire os talos e os caroços.
Ponha um pouco da farofa em um prato e em seguida, adicione as cerejas no topo e misture.
Coloque a mistura em uma forma ou refratário untado com manteiga.
Cubra com o restante da farofa até que todas as cerejas estejam cobertas. Polvilhe um pouco mais de açúcar de confeiteiro em cima do crumble.
Leve para assar por uns 40min ou até que fique levemente dourado. Você vai saber que está pronto quando o topo estiver com uma cor marrom dourado e você puder ver o suco da fruta borbulhando através da superfície.

Sirva com sorvete de creme ou chantilly. UAU!

Torta de frangipane

Posted by on jan 15, 2012 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

A torta de frangipane é um grande clássico do início do mês de janeiro, pois é o tradicional bolo dos reis na Bélgica. Um feijão é inserido nele na hora de cozinhar, e reza a lenda que quem acha o feijão na sua porção de torta terá seus desejos realizados. A frangipane é o recheio da torta, uma mistura de massa de amêndoas e creme custard. A receita abaixo é uma adaptação desta, e é bem fácil de fazer. Para uma torta de +/- 20cm (4 a 6 pessoas):
  • 1 rolo de massa folhada pronta
  • 2 colheres de sopa de geleia de pêssego ou damasco (facultativo)
  • 1 gema para pincelar
para massa de amêndoas:
  • 100g de farinha de amêndoas
  • 100g de açúcar
  • 50g de manteiga amolecida
  • 1 ovo
  • 1/2 colher de chá de essência de amêndoas
para o custard:
  • 125 ml de leite
  • 20g de açúcar
  • 1 gema de ovo
  • 15g de farinha
  • 1/2 colher de chá de essência de baunilha
Você também precisará de uma forma de torta pequena e com bordas suficientemente altas para poder conter o recheio (3 ou 4 cm)
Comece pelo custard: Ferva o leite. Em outro recipiente, bate um pouco a gema com o açúcar, acrescente a farinha, continue batendo até formar um creme bem homógeno. Adicione o leite aos poucos, sem para de mexer, e recoloque no fogo.  Deixe engrossar por +/- 3 minutos, acrescente a essência de baunilha, misture, reserve.
Faça a massa de amêndoa, simplesmente misturando bem todos os ingredientes. Quando ficar bem homógeno, acrescente 100g de custard. Misture, reserve.
Abre a massa. Se já vier em rolo, não precisa fazer nada. Se for um pacote, você precisará dobrar conforme as instruções no pacote e abrir-lo com um rolo, até formar um retângulo onde cabem 2 vezes a sua forma. Unte a forma com manteiga, e instale a massa nele, deixando uma metade para fora, para poder fechar depois, como se fosse uma tampa. Espalhe a geleia no fundo da massa, e despeje a frangipane por cima até encher a torta. Passe um pouco de clara de ovo nas bordas, feche a tampa, acomodando as sobras de massa ao redor da borda. Pincele com gema, e asse por 25 a 30 minutos a 250°C, ou até que esteja bem dourada.
Deixe bem esfriar na geladeira antes de servir, essa torta fica melhor fria.