Lasanha (Lacto)Vegetariana

Aaron Shaw apresenta a lasanha colaborativa. 

Esta receita é mais uma invenção da confraria (o que não quer dizer que outras mentes já não a tenham inventado também por aí!) e se tornou um estrondoso sucesso, tendo aparecido pela primeira vez para comemorar um aniversário do nosso querido amigo Sergio Amadeu. Aliás, rolou uma permuta: troca-se duas lasanhas por um computador!! A tradicional lasanha à bolognesa perdeu seu brilho e ficou de lado após os primeiros “humms” e “nhams” provocados pela concorrente.
Orgulhosamente apresentamos a famosa Lasanha Vegetariana “da Mariel”.

Nós podemos prepará-la com um ou dois molhos. O vermelho é indispensável, e o branco pode ou não ser usado, para cobrí-la e gratiná-la. Note que ela acaba tendo duas versões: a vegetariana estrita e a lactovegetariana 😀
Na verdade, vegetariana mesmo eu nunca fizemos, porque não dispenso o queijo.
O recheio é composto por camadas do saboroso molho, queijo, berinjela, cenoura e abobrinha. E massa, claro. Parece besta, não? Mas vamos aos segredos, que a gente acredita em código aberto e conhecimento compartilhado!

Você vai precisar de (aproximadamente):

1 1/2 kg a 2kg de tomates maduros (bem vermelhos!)
2 ou 3 berinjelas médias
3 ou 4 cenouras médias
2 ou 3 abobrinhas médias

alho

manjericão

garam masala
azeite de oliva

queijo mussarela (mais ou menos meio quilo)
queijo parmesão para gratinar
massa pronta para lasanha
(eu uso uma seca de cozimento rápido)

Falaremos do molho branco oportunamente.

Dois segredos importantes são:

grelhar os vegetais – nós vamos fazer lâminas não muito finas (cerca de 2mm de espessura) das abobrinhas, berinjelas e cenouras também, e, antes de usá-las para fazer camadas na lasanha, vamos dispor de uma chapa ou frigideira aquecida para grelhar rapidamente cada fatia dos dois lados. Isso vai “selar” os ingredientes, reter o sabor, e… sei lá, tô inventando! Mas fica legal, já experimentei com e sem o processo.

temperar o molho com manjericão + garam masala.E um pouco de açúcar. Já não se sabe mais como surgiu essa mistura, mas o toque todo especial e sabor inigualável creio que esteja aí, embora esta seja uma análise além do nosso alcance de seres terrenos.
Mas que diacho é garam masala? É uma mistura de temperos indiana, que leva sementes de coentros, cominhos, cardamomo, cravo-da-índia e canela, mas que evidentemente varia de cidade pra cidade, casa pra casa, etc. Eu compro ela pronta num restaurante indiano perto de casa, mas se na sua cidade não tem, você pode tentar uma receita caseira.

O molho vermelho é um “sugo” básico: aqueça azeite de oliva, coloque dois ou três dentes de alho para dourar (cuidado pra não queimá-los! Se queimar, melhor começar tudo de novo.) Acrescente os tomates, cortados em 4, de preferência sem pele, mas essa história de tirar a semente eu acho um desperdício! Deixe, toda vida, fogo brando, mexendo às vezes. Os tomates vão começar a se desmanchar, mas a idéia é que o molho fique “pedaçudo” mesmo. Nada de bater no liquidificador!
Quando estiver nesse ponto, vamos acrescentar:

um bom punhado de folhas de manjericão fresco, mal picadas,
uma colherzinha de garam massala (com o tempo você vai adaptando a dose ao seu paladar),
e uma meia colher de açúcar (eu uso o mascavo).

Pra ser bem sincera, quase sempre abro mão do sal – confio no sal dos queijos e pra mim já é suficiente – mas é aqui que o sal vai. Coloque também umas pitadas de pimenta-do-reino moída na hora.

Esse molho, bem apurado e denso, vai servir de amálgama e de meio para cozinhar a massa. Molho pronto, legumes fatiados e grelhados, podemos seguir para a montagem. Nesse ponto você já pode ligar o forno, pra ir pré-aquecendo.

Um refratário retangular, de 40 cm X 20cm, aproximadamente. Primeiro, cubra o fundo com molho, uma camada fina que pode ser bem líquida. Depois,uma camada de massa. Cubra essa massa com uma farta camada de molho. (Mais um segredo aqui, básico para todas as lasanhas: a massa deve sempre ficar entre duas camadas de molho.) Aí, colocamos uma camada de um dos vegetais, o queijo mussarela (“tipo” mussarela) previamente ralado grosso, molho, e massa novamente. Está pronto pra começar uma nova camada, desta vez com outro dos vegetais: molho, cenoura (por exemplo), queijo, molho, massa. Molho, berinjela, queijo, molho, massa. Vá fazendo até quase encher a fôrma. A última camada vai ser massa.
“Mas espera aí, a massa não tinha que estar sempre entre molhos?”
Sim! Muito bem! A última camada vai ser massa, coberta de molho e queijo para gratinar!

E nessa cobertura, as variações: o molho da última camada pode ser branco, coberto de parmesão. Ou ainda, pode ser molho vermelho coberto com fatiazinhas de tomate-cereja (ou outro tomate pequeno) e salpicado com parmesão e algumas folhas de manjericão, o que fica lindo!

Você vai levar essa pesada fôrma ao forno pré-aquecido por cerca de 40 minutos, ou conforme as instruções da embalagem da massa.
É um prato aromático e dispensa acompanhamentos. A não ser um bom tinto leggero!

3 comentários sobre “Lasanha (Lacto)Vegetariana”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.