#cozinha americana

Muffins de ricota e banana

Posted by on ago 21, 2014 in doces, lanche, sobremesa
No Comments

bolinhos-ricotta

Uma receita mega-simples que peguei aqui: Só tem 4 ingredientes, na verdade fui tentar porque tinha um pedaço de ricota aqui que precisava usar, e o resultado fica surpreendentemente bom…

  • 250 g de ricota
  • 3 ou 4 bananas
  • 1 ovo
  • 25 g de açúcar

Bate tudo no liquidificador, coloque em forminhas untadas com manteiga, e asse por 30-35 minutos em forno quente ( > 250°C ). Não fica muito doce, provavelmente daria para por mais açúcar, mas justamente fica legal assim, muffins nunca devem ficar muito doces, senão acabam tendo gosto de Starbucks…

Honey pie

Posted by on fev 7, 2013 in sobremesa
No Comments

honeypie1

Outro dia passei em frente a uma loja chamada “honey pie” e pensei: Será que existe isso? Deve ser delicioso. De fato é… Essa receita sensacional vem do famoso Four and Twenty Blackbirds in New York, e vai flor de sal por cima…

Para a massa:

  • 2 1/2 xícaras de farinha
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 125g de manteiga
  • 3/4 xícara de água gelada
  • 2 colheres de sopa de vinagre

Para o recheio:

  • 125g de manteiga derretida
  • 3/4 xícara de açúcar
  • 2 colheres de sopa de farinha de milho
  • 3/4 xícara de mel
  • 3 ovos
  • 1/2 xícara de creme de leite
  • 2 colheres de sopa de vinagre
  • 1 colher de sopa de xarope de baunilha
  • Flor de sal para polvilhar

Faça a massa antes: Misture a farinha, o açúcar e o sal, acrescente a manteiga cortada em pedacinhos, e vai misturando e apertando, até desmanchar a manteiga, mas não completamente. Tente deixar pedacinhos do tamanho de uma ervilha no meio da massa. Vai formar um tipo de farofa um pouco úmida. Acrescente o vinagre e a água aos poucos, e sove delicadamente até formar uma massa, tentando não perder os pedacinhos de manteiga (por isso a água deve ser gelada). Coloque em uma forma untada com manteiga, cobre com papel alumínio e coloque um pouco de peso por cima (feijão, pedrinhas, ou uma outra forma menor). Pre-asse por 20 minutos em forno quente (250°C). Deixe esfriar em temperatura ambiente por mínimo uma hora.

Faça o recheio: Derreta a manteiga, e acrescente a farinha e o açúcar, para formar um tipo de pasta. Acrescente o mel, o vinagre e a baunilha. Continue misturando. Acrescente os ovos, e por fim o creme de leite. Deixe a mistura bem homógena, e coloque na massa pre-assada. Asse por 50 minutos em forno quente (250°C). Deixe esfriar em temperatura ambiente por mínimo uma hora antes de povilhar com flor de sal. Sirva com creme de leite ou nata…

honeypie2

Chili con carne

Posted by on maio 12, 2012 in carnes, prato principal
No Comments

Quando era estudante, esse prato ficou tão famoso na república onde eu morava que a galera compus uma canção para homenageá-lo. O chili con carne é um item básico e muito famoso das cozinhas mexicanas e tex-mex. Existem muitas variações e escolas de pensamento (umas misturam feijão e carne, outros falam para NUNCA misturar feijão e carne, etc). A receita que mostrarei aqui é bem simples, serve de base para muitas outras receitas, como os burritos, ou se come sozinho, com arroz branco ou com pão. Não tenha medo em fazê-lo muito apimentado, ficará mais típico.

  • 400g de feijão preto ou vermelho
  • 500g de carne moída de boa qualidade, ou carne em tirinhas bem finas
  • 2 cebolas
  • 2 colheres de sopa de alho triturado
  • 4 ou 5 tomates
  • 1 pimentão vermelho
  • 2 xícaras de vinho tinto
  • 3 colheres de sopa de cominho em pó
  • (muita) pimenta da sua escolha
  • sal

O preparo é muito fácil: Comece por cozinhar o feijão numa panela de pressão com 1/3 da altura de água durante mais ou menos 30 minutos. Desligue o fogo, remove o vapor e abre a panela. Pique todos os demais ingredientes, e acrescente tudo no feijão. Deixe cozinhar por mais 30 a 40 minutos, sem a pressão, mexendo de vez em quando. Se necessário, acrescente um pouco de água no correr do processo. No final, o caldo começa a engrossar, e o feijão a desmanchar. Já dá para comer, mas pode também deixar cozinhar mais tempo, o chili ficará mais com cara de molho.

Costelinhas de porco com biscoitos Cheddar Bay

Posted by on dez 31, 2011 in carnes, prato principal
No Comments

Esta receita é um mix desta e desta. São costelinhas de porco com um molho de cogumelos e cerveja escura, que acompanhei de Cheddar Bay biscuits, um tipo de pão de queijo americano bem famosinho.
Para as costelinhas:
  • 8 costelas de porco
  • meia lata de cerveja escura (idealmente Guinness, mas pode ser outra desde que não seja doce)
  • 1 1/2 colher de sopa de manteiga
  • 150g de cogumelos frescos
  • 2 colheres de sopa de bovril (caldo de carne concentrado)
  • 1/2 xícara de leite
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • sal, pimenta do reino
Para os biscoitos:
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 1/2 colher de chá de fermento químico em pó (royal)
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de alho triturado
  • 4 colheres de sopa de manteiga
  • 3 folhas de queijo cheddar derretido
  • 1 xícara de leite
Comece por fazer os biscoitos: Aqueça o forno em 250°C por 15 minutos. Corte a manteiga e o queijo em pedacinhos, misture todos os ingredientes e amasse com as mãos até formar uma bola bem homógena, com pedacinhos de alho e queijo dentro. Forme algumas bolas do tamanho de uma bola de ping-pong, ou até menor, e coloque em uma forma untada com manteiga. Asse por 15 a 20 minutos e deixe esfriar um pouco.
Faça as costelas: Passe as costelas na farinha, polvilhe os dois lados com pimenta preta e um pouquinho de sal, e frite elas na manteiga, dos dois lados, até que estejam bem douradas. Retire as costelas e reserve. Na panela, adicione o bovril e um pouquinho da cerveja. Mexe por alguns instantes até desgrudar os resíduos de cozimento das costelas. Acrescente os cogumelos e deixe cozinhar por 5 minutos, mexendo sempre. Acrescente o resto da cerveja, o leite, e cozinhe até o molho começar a engrossar.
Despeje o molho em cima das costelas.

Hamburgers caseiros

Posted by on jan 19, 2011 in lanche, salgados
No Comments

Uma alternativa fácil e rápida ao famoso xis gaúcho é este pequeno hamburger caseiro que fazemos aqui de vez em quando. É fácil de reunir os ingredientes e fazer, fica muito mais saudável que qualquer hamburger de rua, e muito, muito melhor… Para 4 hamburgers (para 4 pessoas ou 2 pessoas bem famintas):
  • pães de hamburger com gergelim (se encontram em qualquer padaria)
  • 250g de carne moída de boa qualidade (coxão mole, alcatra, etc)
  • 3 tomates
  • algumas folhas de rúcula ou agrião (ou alface comum)
  • 4 fatias de queijo (daquele industrial derretido ou qualquer outro)
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • catchup, mostarda, maionese
  • temperos gostosos para a carne (cominho, pimenta, alho, ervas, páprica, noz moscada, canela, mostarda, alcaparras, o que quiser!)
Comece por fazer os hamburgers: Misture a carne com a sua seleção de temperos favorita (minha favorita: cominho, coentro em pó, mix mexicano, páprica doce, alho, uma meio colher de chá de cada). Misture bem com as mãos, e forme 4 bolinhas (mais ou menos 80g cada hambúrguer).
Achate as bolinhas com a mão para formar hamburgers um pouco maiores que o tamanho do seu pão (eles vão reduzir no cozimento).
Frite em uma frigideira com uma colher de sopa de azeite de oliva, por alguns minutos de cada lado, até que fiquem bem dourados.
Abre os pães, coloque uma fatia de queijo em cada, e um hamburger. O queijo típico de hamburger é esse que vem dentro de plásticos individuais, mas não hesite em trocar por algo menos industrial. Feche, coloque de volta na frigideira e faça peso com uma espátula. Torre assim de cada lado por um minuto ou dois.
 
 Enfim, abre os hamburgers e coloque o resto dos ingredientes: tomate, folhas, catchup, maionese e mostarda. Prontinho!

Cioppino

Posted by on fev 22, 2010 in peixes, prato principal
No Comments

Apesar do nome, o cioppino não tem nada de italiano. Se trata de um prato de peixe, similar à bouillabaisse, originário de San Francisco. É um ensopado de peixe, onde é acrescentado tudo que tiver na rede quando o pescador recolhe ela: moluscos e crustáceos, carangueijo, lagosta, etc. Um bom cioppino deve ser servido com tudo isso na casca, e acompanhado de fatias grossas de pão local típico de San Francisco.É claro que teremos que adaptar um pouco, pois não temos rede de pescador por perto, ainda menos lagostas imprudentes ou pão típico de San Francisco…

  • 800g de peixes quaisquer, de preferência 2 ou 3 tipos diferentes.
  • 300g de camarão descascado
  • 200g de carne de siri (ou de surimi se não conseguir encontrar)
  • 200g de mexilhões (ou qualquer outro fruto do mar) congelados
  • 1 lata de tomate pelado
  • 1 xícara de vinho tinto (ou branco, depende das receitas) seco
  • 1 cebola
  • 1 cebola roxa
  • 1 pimentão
  • 1 alho poró
  • 1 colher de sopa de alho
  • 1 colher de chá de caldo de camarão (em pó, facultativo)
  • 1 bouquet garni, ou ervas finas (tomilho, salsa, cebolinha, manjericão, manjerona, estragão, alecrim)

Cozinhe rapidamente o siri, o camarão e os outros frutos do mar no vapor (max 5 minutos). Reserve. Na água que serviu para cozinhar, onde caiu parte da água dos frutos do mar, coloque o caldo de camarão e deixe ferver até formar um bom caldo. Acrescente sal se precisar.

Numa panela grande, frite as cebolas e o alho em azeite de oliva. Acrescente o pimentão e o alho poró cortados em pedacinhos. Deixe fritar mais um pouco, e acresente a lata de tomate pelados, o vinho, duas xícaras do caldo de camarão, e o bouquet garni. Deixe cozinhar por 30 minutos em fogo baixo.

No fim, jogue no molho os peixes cortados em pedaços grandes e todos os frutos do mar, acrescente mais caldo, se precisar, até tudo ficar coberto de molho, e deixe cozinhar por 5 minutos.

Acompanhe de fatias grossas de pão italiano (cobertas de alho se gostar) torradas no formo por 10 a 15 minutos, ou com massa grossa tipo linguine.

Camarões com beurre blanc

Posted by on dez 28, 2009 in entradas, peixes
4 Comments

A entrada da nossa ceia de Natal também vem do blog SimplyReceipes. Ficou uma delícia total. Não é muito complicado de fazer, mas exige um pouco de paciência para limpar os camarões.

  • 500 a 800g de camarões (grandes e frescos e inteiros se possível, mas camarões congelados também servem). A quantidade depende do tamanho, se tem casca, etc…
  • 2 laranjas
  • 150g de manteiga
  • 3 echalotas ou 1 cebola roxa
  • 1/2 xícara de vinho branco seco
  • azeite de oliva

Comece por limpar o camarão. Se for congelado, descongele na geladeira por um dia. Se tiver casca, descasque, tirando a cabeça primeiro, depois a casca com as patas. Pode deixar o rabo. Se seu camarão estava congelado, tome um cuidado extra porque a carne vai ficar bem mais frágil.

Retire a “veia” preta dos camarões, fazendo um incisão leve nas costas do camarão e retirando a veia com uma faca ou com a mão mesmo. Em seguida, lave os camarões e deixe eles secar em um papel absorvente.

Faça o beurre blanc assim: Raspe o zesto duma meia-laranja. Doure as echalotas cortadas bem fino em manteiga, adicione o vinho, o suco das duas laranjas e o zesto. Cozinhe em fogo alto, e deixe reduzir até sobrar um xarope. Acrescente a manteiga aos poucos, colher de sopa após colher de sopa, mexendo com um fouet, e deixando engrossar entre cada vez.

Por fim, frite o camarão muito levemente. Coloque em uma frigideira 3 ou 4 colheres de sopa de azeite de oliva, aqueça até o óleo ficar muito quente. Coloque delicadamente os camarões, um por um, e frite eles por apenas um minuto de cada lado.

Sirva imediatamente, com o beurre blanc por cima.

Lombo de porco com chutney de maçã e cranberry

Posted by on dez 28, 2009 in carnes, prato principal
No Comments

Pegamos esta receita deste post do fantástico blog da Elise Bauer, e foi a peça principal da nossa ceia de Natal. Acompanhamos com batatinhas assadas com ervas e fleur de sel. Como não achamos cranberries, adaptamos um pouco a receita original para usar suco de cranberry.
  • Um lombo de porco de 1 a 1.5kg
  • 8 a 10 echalotes ou 2 cebolas roxas
  • 300g de maçã seca para chá
  • 1 maçã verde
  • 1l de suco de cranberry
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo
  • 2 colheres de sopa de mostarda em grão
  • 2 colheres de sopa de pimenta rosa
  • 1/2 xícara de vinagre de maçã
  • 1/2 colher de chá de gengibre moído ou em pó
  • 1 colher de chá de pimenta síria
  • 1 a 1.5kg de batatas pequenas
  • fleur de sel (sal de mar não processado) ou sal grosso
  • ervas diversas (sálvia, estragão, cheiro verde, ervas finas) desidratadas
  • 1 colher de sopa de manteiga com sal

Comece por preparar o recheio do porco: deixe a maçã seca marinar no suco de cranberry por algumas horas. Corte as echalotes bem fino e frite na manteiga até dourar. Adicione a maçã seca com o suco de cranberry, a maçã verde cortada fino, o açúcar mascavo, o vinagre, a pimenta rosa, os grãos de mostarda, o gengibre e a pimenta síria. Acrescente uma pitada de sal. Tampe a panela e deixe cozinhar por uma hora, mexendo de vez em quando, e adicionando vinagre e/ou suco de cranberry se necessário.

Abra o lombo de porco: Passe uma faca no sentido comprido, e vai cortando como se você estava desenrolando um rolo de papel. Espalhe o recheio por cima. Reenrole, e ate a carne com um fio alimentar. Despeja por cima um pouco de mostarda em grãos, pimenta rosa, ou outras decorações da sua escolha (pedaços de amêndoa, de castanha de caju, etc…).

Coloque em forno quente (300°C) e asse por uma hora. Na metade do cozimento, reduza a temperatura do forno para mais ou menos 200°C.

Faça as batatas: corte as batatas em quartos, dispõe elas em um prato. Polvilhe com uma generosa dose de ervas, fleur de sel e coloque por cima 1 ou 2 colheres de sopa de manteiga cortada em pedaçinhos. Coloque no forno junto com o porco (usei a assadeira do porco como tampa para o prato de batatas, funcionou muito bem)

Sirva por exemplo com uma salada de rúcula, copos de parmesão e vinagre balsámicos.

Ratatouille do Ratatouille

Posted by on set 29, 2009 in acompanhamento, vegetariano
No Comments

Apesar de ser de origem francês, este prato deve ser classificado em cozinha americana, se quero conservar meus amigos franceses. Todo mundo já viu o filme “Ratatouille”, certo? Pois, este prato é aquele que o Ratatouille faz e que faz desmaiar o crítico gastrônomo. Pode ser uma receita francês, mas foi totalmente reinventada pela equipe da Pixar. Mas, o fato é que ficou delicioso.Ficamos intrigados após ver o filme, e tentamos copiar. Se você procurar por “Ratatouille” no google imagens, você verá que muita gente teve a mesma ideia. É muito simples:

  • 5 ou 6 tomates
  • 2 abobrinhas
  • 2 berinjelas pequenas
  • azeite de oliva
  • 1 caixinha de puré de tomate
  • sal

Despeja um pouco de puré de tomate no fundo de uma assadeira. Corte todos os legumes em fatias, e dispõe na assadeira, verticalmente, uma fatia de tomate, uma fatia de abobrinha, uma fatia de berinjela, assim por diante até encher o prato todo. Não tenha medo de deixar tudo bem apertado, ficará melhor. Despeja uma pitada de sal, mais um pouco de molho de tomate, e um fio de azeite. Cubra com um papel alumínio, e coloque em forno quente (> 250°C) por 35 minutos.

Cream Fruit Pie

Posted by on jun 5, 2009 in doces, lanche, sobremesa
8 Comments

Essa receita remete para alguns desejos de infância. Na verdade sempre fiquei curiosa em saber o gosto daquelas tortas que me pareciam tão saborosas dentro das estórias Disney… mas no interior do RS, há 25 anos atrás, não era simples de achar uma receita assim..
Ainda bem que a gente cresce e consegue, por vezes, realizar uns sonhos. Eu tinha alguns sonhos culinários de aprender fazer coisas que só via nas revistas e livros.. alguns que eu testei: custard pie, cream pie, cheesecake e quiche. Outros que ainda estão na espera, como apple pie e pumpkim pie. Mais dia, menos dia, todos eles virão parar neste blog.
Começo pela deliciosa (não apenas na minha imaginação) Cream Pie.
Para a massa precisaremos de:
  • 1 ½ xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de açúcar
  • 1 colher de chá de sal
  • 1/2 xícara de leite
Misturar todos os ingredientes e forrar uma forma untada, fazendo furinhos na massa com um garfo. Eu costumo abrir a massa com um rolo, mas é uma preferência, apenas por gostar de uma massa mais fina. Eu uso uma forma de 20cm de diâmetro. Assar em forno à 200°C, por 15min (se for um forno de fogão comum à gás deixar mais tempo) ou até dourar. Reservar.
Para o creme custard:
  • 2 colheres de chá de essência de baunilha
  • 2 colheres de sopa de maisena
  • 2 gemas
  • 2 ovos
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • ½ litro de leite
  • 2 colheres de sobremesa de farinha de trigo
Aqueça numa panela o leite junto com a metade do açúcar. Mexa um pouco no início para não grudar o açúcar no fundo da panela.
Enquanto isso, misture numa tigela as gemas, os ovos, o resto do açúcar, a farinha e a maisena. Acrescente o leite aquecido na mistura aos poucos mexendo sempre para misturar bem.
Devolva essa mistura para a panela e cozinhe em fogo baixo até engrossar. Eu mexo com um fouet, assim nunca fica embolotado.
Quando estiver espesso, desligue o fogo e misture as duas colheres de essência de baunilha.
Despejar na massa de torta já assada.
Cobertura:
 
Use as frutas que tiver à mão, dando preferência para as frutas não muito doces. Eu costumo usar morango, kiwi, amora, mirtilo ou frutas vermelhas. Picar as frutas e colocar em cima do creme.
Deixar na geladeira para firmar. Depois de algumas horas gelando fica melhor.
O creme custard é originário da Inglaterra, e se refere a toda uma escala de preparações baseadas em leite e ovos. Normalmente, o creme se refere a uma sobremesa ou a um molho de sobremesa, mas as bases do creme são usadas igualmente para fazer quiche e outros alimentos salgados. Como uma sobremesa, é feito de uma combinação de leite ou creme de leite, gemas, açúcar e baunilha. Às vezes são adicionados farinha, amido de milho ou gelatina.
Uma custard pie é qualquer tipo de mistura crua do creme custard com uma massa crua – ou parcialmente cozida – e assadas em conjunto. Nos EUA, a custard pie se refere geralmente a uma mistura de leite, ovos, açúcar, sal, extrato de baunilha e às vezes noz-moscada combinados com uma massa de torta. É considerada diferente de uma cream pie, que contém o creme cozido despejado em uma massa préassada. Algumas cream pies comuns incluem cheesecake, pumpkim pie, lemon pie, e pecan pie.